O pequeno objeto a

Em 1957, no seu Seminário Les formações de l’inconsciente , Lacan introduz o conceito de objeto a como o (Kleiniano) objeto parcial imaginário, um elemento que é imaginado como separável do resto do corpo. No Seminário Le transfert (1960-1961), ele articula objeto a com o termo agalma (em grego, um ornamento). Assim como o agalma é um objeto precioso escondido em uma caixa inútil, objeto a é o objeto de desejo que buscamos no outro. A “caixa” pode assumir muitas formas, as quais não são importantes, a importância está no que é “dentro” da caixa, a causa do desejo.

Mensagens populares