Do inaceitável terrorismo judicial contra a Catalunha e seus representantes legítimos (até que, finalmente, aconteça algo que ponha um termo a esta brutal perversão dos princípios fundamentais em que a UE foi construída: na Catalunha está em curso uma atroz violação, com recurso à força, da democracia, usando o "sistema de justiça", que se presta, com a militância dos totalitários, a essa atrocidade, abrindo caminho para a dissolução da separação de poderes)

O juiz da Suprema Corte Pablo LLarena se recusou na semana passada a libertá-lo da cadeia, uma vez que enfrenta acusações de rebelião com pena de 25 anos, tornando esta a última de quatro tentativas sem sucesso de eleição de um novo líder.

Mensagens populares