Contas bancárias de Ricardo Salgado arrestadas na Suíça

Ricardo Salgado já tinha sido arrestado em Portugal, mas não na Suíça. No âmbito deste processo, suspeita-se que Tomás Correia terá recebido 1,5 milhões de euros do construtor José Guilherme que, por sua vez, também terá pago 14 milhões de euros a Ricardo Salado. Suspeita-se também que Ricardo Salgado tenha recebido outro pagamento de dois milhões de euros do mesmo. O antigo líder do GES não é arguido neste processo, mas o arresto surgiu, segundo o semanário, na sequência de uma carta rogatória enviada pela Procuradoria-Geral da República que identificava Ricardo Salgado como suspeito de corrupção, burla qualificada, abuso de confiança, fraude fiscal e branqueamento de capitais. Desta feita, o Tribunal Federal Penal da Suíça determinou, por acórdão datado de 2 de março deste ano, o arresto das contas bancárias de Salgado. E enviou para Portugal os extratos bancários dessas contas desde 2006.

O antigo líder do Grupo Espírito Santo (GES), foi formalmente constituído arguido no âmbito do “caso EDP”. Em causa estarão suspeitas de corrupção no âmbito do contratos de receitas garantidas da EDP, os chamados CMEC, que resultaram em benefícios de mais de 1,2 mil milhões de euros alegadamente concedidos à elétrica pelo então ministro da Economia do Governo de José Sócrates, Manuel Pinho.

Mensagens populares