Na República das Bananas II


1996-1998Licenciatura
Licentiate degree
Professores do Ensino Básico 2º Ciclo, Variante de Educação Musical.
Escola Superior de Educação Jean Piaget - Canelas, Portugal.

1991-1994Bacharelato
Bachelor degree
Professores do Ensino Básico - 1º Ciclo (3 anos » years) .
Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal.


Foi portanto em "Canelas" (Canelas... diz-vos algo?) que o detentor de tão "brilhante" curriculum foi aceite do 3º ano do curso de professores para o primeiro ciclo para o 4º ano de uma especialização que requer provas de acesso específicas, dado exigir conhecimentos técnicos de música (por acaso não teria sido em Macedo de Cavaleiros, na mesma instituição, cujo pólo foi fechado compulsivamente devido a artimanhas semelhantes, e os processos dos "mestres" diplomados por Macedo foram para Canelas, já que Macedo foi encerrado compulsivamente, Canelas onde, ao que consta, foram aprovadas dissertações de mestrado com 17 páginas classificadas com 17 valores - não sendo seguramente pela densidade "terrificamente" relevante do conteúdo das 17 páginas...). Basicamente foi como ter saltado do 3º ano de enfermagem para o 4º de medicina.

Claro que um sujeito tão expedito foi seguidamente a Espanha conseguir o seu doutoramentozinho de dois anos... antecedido pelo seu mestrado(zinho) de dois anos, doutoramentozinho esse que foi seguido de um pós-doutoramento (um pós-doutoramento não supre a ignorância básica, virtualmente pressupôe uma elevada maestria do assunto. No entanto os pós-doutoramento, assim como as pós-graduações, são fontes de elevadas receitas para as universidades e não as comprometem uma vez que não estão a atribuir qualquer grau académico - os candidatos são, regra geral, todos aceites, desde que comprovem que possuem o grau académico de doutor. Se tiram ou não proveito, se compreendem ou não os assuntos tratados é um problema deles próprios, que entregam trabalhos que frequentemente não passam de copy/paste de artigos e trabalhos, ou excertos de trabalhos, de outros, por vezes dos trabalhos dos seus próprios alunos, ou seja: colagens de plágios grosseiros, que no conjunto lá conseguem  "escapar"... até porque o pós-doutoramento não sendo um grau académico não habilita o seu titular para nada),   numa área em que nunca passou de mais um mero amador (todos nós, ou quase tod@s, já praticamos teatro num grupo de teatro amador... assim como o Relvas fez parte um grupo folclórico e lhe foi retirada a licenciatura porque isso, assim como as muitas atividades concomitantes que afirmou ter exercido, não foi considerado nem relevante nem suficiente para receber as "equivalências" que uma universidade privada lhe atribuiu). 

Transitar do 3º ano do curso de "educadores" para o 4º ano do curso de professores especializados para o ensino da educação musical no segundo ciclo, é muito mais grave do que as equivalências que atribuiram ao Relvas, que posteriormente foram, muito justamente,  anuladas e levaram a que o conhecido Relvas perdesse o grau de licenciado. O caso aqui tratado passa a revestir uma gravidade gritante na medida em que o individuo conseguiu fazer carreira no ensino universitário, sendo agora um "professor-doutor"... Ou seja: a instituição que fez a trafulhice era privada e foi encerrada compulsivamente (*); quem beneficiou da trafulhice ocupa um lugar académico de carreira numa universidade. Pública! Portuguesa concerteza. 

(*) ou o sujeito adquiriu o grau em Macedo e pelo facto de Macedo ter sido encerrado compulsivamente o processo foi transferido para Canelas (Canelas... por mero acaso não será aquele local onde o clube de futebol local vencia frequentemente devido à falta de comparência dos adversários, que tinham mêdo que lhes partissem as canelas?) e agora o sujeito afirma que adquiriu o grau em Canelas... ou o sujeito adquiriu efetivamente o grau em Canelas e por consequência Canelas pratica exatamente o mesmo que levou ao encerramento compulsivo de Macedo.

Comentários

Mensagens populares