"A democracia não é quietude, passividade, obediência"

"O Réu [Paulo Morais] não mais fez que dar resposta, harmónica, à sua liberdade política e à sua cidadania", escreveu Eanes no depoimento a que a SÁBADO teve acesso. A queixa-cível da Porto Editora, que está no Tribunal da Póvoa de Varzim, baseia-se em declarações de Paulo Morais na esfera pública sobre a cartelização no mercado dos manuais escolares. "A voz do Réu [Paulo Morais] é realmente incómoda para muitos, mas a democracia não é quietude, passividade, obediência", acrescentou o antigo Chefe de Estado

Comentários

Mensagens populares