Até quando os monstros disfarçados de estudantes continuarão a praticar as suas atrocidades?

Mãe julgada por difamação após nomear os "assassinos" do filho em entrevistas na comunicação social. Queixoso, que foi arguido na investigação ao homicídio, disse que a vítima levou com uma revista por se ter esquecido do seu nome.

Clínico inquietou-se e fez telefonemas antes de alertar o Ministério Público. Suicidou-se, porém, meses depois e nunca foi ouvido pela PJ. Felícia Cabrita garante em tribunal que o médico terá recebido informação de "alguém relacionado com a morte de Diogo".

Comentários

Mensagens populares