Ex-Presidente Lula da Silva detido

Infelizmente a esquerda não soube compreender que proclamar que o poder é do povo implica o respeito pelo património do povo, ou seja, as riquezas naturais, e outras, do país e do Estado. Na atualidade parte dos regimes mais atrozes e corruptos, que mais desrespeitam o "povo" e o seu património, sairam da "esquerda": basta olhar-se para Angola onde o presidente, os militares, familiares e amigos, tratam o país como uma coutada privada. Mais surpreendente é o caso de Lula da Silva e ainda mais o de Dilma, se se vier a provar estar igualmente implicada. Dilma, ao contrário de Lula, que era um sindicalista, rejeitou a vida da alta burguesia a que pertencia para lutar contra a ditadura fascista. colocando frequentemente a sua própria vida em risco. Pessoalmente não acredito que Dilma seja corrupta, acredito sim que o "polvo" tem tentáculos tão extensos que a própria presidente acabou por não conseguir impôr-se a ele. É preciso um "tempo novo" em que "as esquerdas" sejam implacáveis contra a corrupção. Para acabar com a corrupção o Estado tem de usar todos - literalmente todos pois a corrupção, assim como a pedofilia, é uma forma de terrorismo - os meios necessários. A corrupção tem destruído a vida de milhões de pessoas e pode destruir a liberdade que ainda temos e que tanto nos custou, ou pelo menos a alguns, como o meu tio Joaquim de Sousa Teixeira, que por ela perdeu toda a sua juventude (e ia perdendo a própria vida), encarcerado no Tarrafal, e o meu ex-professor de francês, Padre Max, assassinado pelos labregos terroristas tugas da extrema direita, entre os quais se encontravam destacados elementos da Igreja tuga, a mesma Igreja tuga que se "esqueceu" de "suspender" de funções o pedrasta-assassino Padre Frederico.

Comentários

Mensagens populares