Banqueiro abandona BBVA com renda de 4.900 euros/dia até morrer

Aos 54 anos, Ángel Cano abandonou a gestão do banco espanhol com um pacote milionário. O contrato do banqueiro previa uma renda vitalícia de 75% do salário caso fosse afastado antes da reforma, sem ser devido a incumprimento grave das suas funções. Cano escolheu receber a indemnização em forma de renda vitalícia e a partir de agora terá direito a receber 1.79 milhões de euros por ano enquanto for vivo.

Comentários

Mensagens populares