ISIS trocam mulheres por "cigarros, armas ou 10 dólares"

Da Síria chegam novos relatos da abordagem macabra que os combatentes do Estado Islâmico têm perante as mulheres, que para eles são objetos.
A NBC entrevistou uma ativista que tem estado presente naquele país para ajudar, na medida dos possíveis, as mulheres e crianças feitas reféns dos militantes de Daesh, entrevistando aquelas que conseguiram escapar das mãos dos terroristas.
Khider Domle conta que há neste momento mais de três mil mulheres e raparigas mantidas em cativeiro pelo Estado Islâmico, que fazem delas escravas sexuais e, quando procuram novos rostos femininos, trocam as mulheres que têm por “dez dólares, armas ou dez cigarros”.

Comentários

Mensagens populares