A China das desigualdades brutais e a repressão dos tibetanos

Chegam a Pequim à procura de oportunidades de trabalho ou para estudar, mas não têm dinheiro para pagar uma renda, devido ao elevado preço dos imóveis. Acabam a viver em sótãos, abrigos e outras casas subterrâneas, por uma renda média mensal que ronda os 70 dólares (aproximadamente 57 euros) mensais. São conhecidos por “ratos” ou “formigas”.


Cerca de 30 tibetanos, na maioria monges budistas, imolaram-se pelo fogo ou tentaram fazê-lo desde março de 2011, principalmente em áreas tibetanas na China.


Nota: é lamentável que tanto os "media" como os governos "ocidentais" ignorem estes protestos que acontecem regularmente

Mensagens populares