Dos monstros jamais recuperáveis

"Quem faz uma, faz duas". Este era o comentário que mais se ouvia, no sábado, em Vilar de Maçada, Alijó, terra natal de Luís Artur Catarino Castro Marques, de 58 anos, que está preso preventivamente, desde quinta-feira, acusado da morte de uma mulher, em Ponte de Lima, em 2012.

Luís Catarino já esteve preso, durante sete anos, por regar com gasolina e atingir com três tiros uma jovem de 16 anos, também natural de Vilar de Maçada, em 2003." in JN

Comentários

Mensagens populares