Dos "grandes administradores" tugas

O ex-presidente executivo e chairman da Portugal Telecom, Henrique Granadeiro, acusou esta quarta-feira o BES, designadamente o seu ex-CFO, Amílcar Morais Pires, de "infidelidade, omissão de informação e prestação de informação falsa e extemporânea". E estranha que, ao contrário do que tinha sido decidido, o BES e o Novo Banco não tenham sido ainda processados pela PT. (ainda que...)

Henrique Granadeiro, antigo CEO da PT SGPS, assumiu a responsabilidade por 200 milhões, estando "convicto" que os restantes 697 milhões tinham sido aplicados pela PT Portugal que, na época, tinha Zeinal Bava como CEO. O antigo administrador financeiro tem uma outra versão. "Quem investe em abril é a PT SGPS e a PT Finance BV, detida a 100% pela PT SGPS", afirma Pacheco de Melo. Mais, diz, a gestão centralizada de tesouraria só passou para a PT Portugal/Oi em maio, altura em que se deu o aumento de capital da brasileira Oi e não em abril, como defendeu Henrique Granadeiro.

Nota: com um PR "grande catedrático" de economia que dias antes do BES entrar em colapso total aconselhou os portugueses a confiarem totalmente naquele banco, que se pode esperar dos outros grandes-qualquer-coisa tugas?

Comentários

Mensagens populares