Da força do Estado

O Bairro Novo, em Silvalde, Espinho, viveu ontem de manhã momentos conturbados. Juliana Ferreira, de 27 anos, ocupava desde 27 de fevereiro, de forma ilegal, o n.º 60 deste bairro social. Dias antes, tinha sido avisada pela Câmara que seria despejada. E assim foi. Pelas 9h30 desta terça-feira, 40 agentes da polícia apareceram no bairro. *

* numa autarquia que não vale a pena mencionar "nesta altura do campeonato", todas as "boas famílias" tinham um/uma familiar com uma bela casa da autarquia, em bons lugares (que as casas "sociais" de antes - não sei de era "sociais" ou para os, ou alguns, funcionários do Estado. agora são bairros "bons", em zonas nobres da cidade), normalmente gente da categoria "técnica superior" da administração pública, ou equiparada... Depois há os aposentados de luxo do Estado, também pagos pelos impostos, mesmos que poucos, de contribuintes que se arriscam a levar com esta "força do Estado"...

E assim foi. Pelas 9h30 desta terça-feira, 40 agentes da polícia apareceram no bairro. A mulher apressou-se, segundo o Jornal de Notícias, a deixar as filhas de três e sete anos na escola para que não assistissem ao momento e começou a retirar os seus bens da casa.

Comentários

Mensagens populares