A tática do terror total

Hanna Arendt no magistral "As origens do totalitarismo" demonstrou que a tática do terror total tem uma função "preventiva" (para além da função de eliminação dos adversários): eliminando-se um ou alguns dos mais notórios, dos supostos "intocáveis", os outros sabem que em qualquer esquina lhes pode acontecer o mesmo, e "amoucham", o que lhes garantirá um direito à vida temporário, dado que a "máquina" do terror total necessita de exemplos frequentes que mantenham o mêdo permanentemente em níveis de grande "funcionalidade". Na parte final da peça fica claro que Putin soube aprender o essencial do criminoso e genocida Stalin. *

O "interessante" é ver-se um Obama a pedir uma investigação "séria" (quer um bode expiatório? O mafioso Putin vai arranjar isso em três tempos) a alguém que anteriormente já tinha mandado assassinar, em Londres, um ex-FSB que se preparava para fornecer à imprensa material que demonstrava que Putin é um financiador de grupos mafiosos e de grupos terroristas internacionais.

*  tática do Terror Total foi aplicada, com todo o seu explendor, na Ucrânia quando os objetivos do "plano quinquenal", no que respeitam à produção do trigo pela Ucrânia, não foram cumpridos: para dar uma lição aos "arrogantes" camponeses ucranianos (e a todos os outros), o genocida Stalin deu ordens para que todo o trigo produzido na Ucrânia fosse transportado para outras regiões do império soviético, em combóios escoltados pelo exército, causando assim uma fome artificial que conduziu à morte milhões de ucranianos. Trotsky tinha acabado assassinado, a mando do criminoso, quando tinha o exército sob seu control direto e estava em posição de tomar a direção da União Soviética, afastando (ou eliminando) Stalin, que, por acaso, na sua juventude tinha sido condenado por crimes comuns. Portanto, com este tipo de "grande perverso" (trata-se exatamente do "grande perverso" lacaniano) toda a ingenuidade será fatal. Se não é eliminado eliminará todos os que lhe parecerem uma ameaça. A ver vamos o que vai acontecer com o atual "aprendiz de Stalin" ao leme da Rússia. A guerra fria para ele já começou há muito e o "ocidente" com a sua habitual estúpida ingenuidade, não aprendendo nada com a história, ainda vai fazer os "ocidentais" passarem por novos e prolongados "anos de chumbo".

Comentários

Mensagens populares