Da habitual pouca vergonha da Asquerosa Máfia de Estado Tuga *

"o caso de os membros do conselho de administração e de os directores serem proibidos de trabalhar no sector que supervisionaram por um período de dois anos, a partir do momento em que cessarem funções no regulador."

Estão chocados, estes reguladores muito bem pagos (e querem ser ainda muito melhor pagos pela exigência da equiparação ao BdeP, que se auto-designou como membro da rede central de bancos europeus, não estando portanto sujeito ás limitações salariais dos altos funcionários do Estado) pelos impostos dos portugueses, por terem um "luto" de (somente) dois anos... Esse "luto" não deveria ser no mínimo dos mínimos de 5 anos? Não gostam? Pois então imigrem!

* entretanto despedem-se 800 trabalhadores da SS, dizendo-se que são necessários outros em áreas diferentes. E que tal dar-se formação adequada aos que já lá estão para poderem desempenhar nas áreas em que há falta de mão de obra? (não, não, porque se se fizesse isso não se abriria espaço para os desejados jobs 4 boys. Como o governo está de saída trata-se de algo importante para a clientela que alimenta os partidos do governo. E no "poder local" é exatamente o mesmo! Não venham cá com a historieta de que isso não acontece no "poder local" de determinado partido...). É uma pouca vergonha à qual alguém terá de colocar um ponto final, seja de que forma seja.

Comentários

Mensagens populares