Um empresário à portuguesa concerteza *

O grupo HLC e a Conegil foram por água abaixo há uma década, com dezenas de milhões de euros de dívidas. A Constrope, a Congevia, a Gigabeira têm processos de insolvência pendentes. O grupo Lena estava à beira do abismo em 2010, quando José Sócrates lhe encontrou uma bóia de salvação na Venezuela.

* empresários à portuguesa temos muitos, muitos, temos, por exemplo, os Relvas e os Cúelhos, mais a sua Tecnoforma, cuja muy liberal e criativa iniciativa os levou a criaram formações, bem subsidiadas pela UE, claro, que nunca foram necessárias exceto para estes "empresários" encherem os bolsos. Quanto a banqueiros à portuguesa temos os Jardins Gonçalves, os Rendeiros, os Oliveiras e Costas e os santos espíritos, nomeadamente, todos de boa saúde e a disfrutarem, à grande e à francesa, das platinadas aposentações com as quais foram premiados.

Comentários

Mensagens populares