A Igreja "católica, apostólica e romana" portuguesa tem sido uma das principais fontes de pedófilos

que, como tenho vindo a explicar, são "grandes perversos", liminarmente não recuperáveis. Aliás, tanto quanto sei, a Casa Pia era também uma coisa "muito católica"... A mudança só pode assentar em talentos religiosos íntegros, que não hesitem em denunciar publicamente e por todos os meios a cumplicidade tenebrosa e criminosa da hierarquia da igreja portuguesa. *

* e outras hierarquias tugas, pois sabe-se que um pedófilo que recentemente se suicidou na cadeia, foi consistentemente protegido pela hierarquia que o supervisionava. Aliás, há poucos anos, outro pedófilo foi nomeado por uma direção regional da educação como diretor de um agrupamento de escolas, sendo afastado somente após a denúncia dos jornais. Para não falarmos no vice-reitor do seminário do Fundão, protegido pelo bispo mesmo depois de provados os seus crimes monstruosos, que deveriam ser considerados crimes contra a humanidade (se o canto alentejano foi considerado património cultural mundial, como é que a pedofilia praticada por responsáveis, ou familiares, que têm acesso livre e priviligiado ás vítimas - que têm por missão e dever proteger - não é considerado um crime contra a humanidade?!)

Comentários

Mensagens populares