Até quando um governo suportado num partido com 5%, ou menos, dos votos, continuará a propagar a miséria generalizada para dar ás "empresas amigas" negócios chorudos, tal como aconteceu com o governo anterior, instituindo simultaneamente um caciquismo terceiro-mundista?

o “Estado Social” torna-se local e dependente dos humores de muitos caciques e cliques locais, atomizando qualquer possibilidade de contestação social concertada. (o Costa, que emprega girls e boys na Câmara de Lisboa, parece gostar da fórmula Cúelho...)

O estado central fica com a missão de atender aos grandes clientes do regime, banca, grandes grupos empresariais e escritórios de advocacia e consultadoria.
O estado local atende aos clientes mais pequenos, caciques, forças e facções locais.


Comentários

Mensagens populares