Da empresa que a Deco apresenta como alternativa à EDP *

A autoridade espanhola da concorrência está a investigar a eléctrica Endesa por alegadamente abusar da sua posição dominante na hora de cobrar a particulares a instalação de equipamentos cujos encargos deveria assumir.

* obviamente se não houver um Estado forte* e regulador, empresas como esta esmagarão os consumidores. É lamentável que a Deco tenha escolhido uma empresa como a Endesa para a apresentar como alternativa: "Pelos vistos, há mais casos de trafulhice da Endesa. Uma empresa sem condições para operar em Portugal e incompetente para com os clientes." (nos comentários à peça do CM no facebook)


SANTIAGO, 10 Jan 2014 (AFP) - A Suprema Corte do Chile ordenou nesta sexta-feira a paralisação da Centro Termoelétrica Bocamina I e II, propriedade da espanhola Endesa, depois de acolher um recurso de proteção por danos de meio ambiente apresentado por pescadores da Baía de Coronel, sul do país.

O máximo tribunal chileno determinou "a existência de falências tecnológicas nas estruturas da Central Termoelétrica Bocamina e o consequente ingresso maciço de organismos nos sistemas de captação de água do mar", afirma a decisão judicial.


* a privatização de recursos estratégicos e vitais para a sobrevivência das populações, como a energia elétrica e a água, é um assunto que ainda vai dar muito que falar no futuro. Portugal é um caso "radical" de lucros brutais das empresas de energia, que praticam preços (para além das "rendas" pornográficas pagas pelos contribuintes, à sua revelia, com grande prejuízo seu e contra sua vontade) que impedem a competição dos produtos nacionais e fazem com que os portugueses sejam o povo que mais sofre de frio em toda a OCDE.

Comentários

Mensagens populares