A brutalidade da PSP e o silêncio dos coniventes

Ao longo do meu percurso de vida desde a adolescência, sempre tive com a PSP uma relação de indiferença, distanciamento e de contido asco

Será a corrupção minimamente tolerável, num corpo pago pelos contribuintes (também) para lutar contra ela? (é minimamente aceitável que os agentes da psp não possam ser despedidos por justa causa, quando cometem crimes graves, por serem considerados pertencentes a um orgão com "funções de soberania"?) (quantos casos de agentes corruptos e mafiosos não foram investigados? Quantos foram arquivados ou perdoados? Face a isto, face à grande corrupção de Estado - e ao estado da "justiça" que garante a impunidade dos grandes corruptos de Estado e de outros criminosos - deve-se questionar se Portugal é de facto um Estado de Direito) 

O PCP que não diga que não tem nada a ver com o assunto, que isso é um assunto de quem foi governo, porque em locais onde ganha nas câmaras municipais, a corrupção e a brutalidade policiais são talvez piores que nos outros locais: "Três agentes da PSP de Setúbal investigados no âmbito de um processo por corrupção foram reintegrados no serviço policial, na sequência de uma decisão judicial que anulou as escutas realizadas pela PJ e que levou ao arquivamento do processo

Se virtualmente as autarquias nada têm que ver com a PSP, o facto de os agentes serem gente do mesmo "povo" que elegeu os municípios tem alguma significância pois se uns locais são mais corruptos que outros será porque o "povo" também o é.

Comentários

Mensagens populares