Dos grandes perversos institucionais e da grande corrupção de Estado *

Operação da Interpol detetou que um computador de uma câmara do Centro do País era utilizado para aceder a sites de pornografia infantil

à Cônsul-Geral de Portugal em Moçambique, Graça Gonçalves Pereira, à embaixada de Moçambique em Portugal e, já depois de três anos, ao ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Paulo Portas, e a que o PÚBLICO teve agora acesso, esbarraram com o silêncio

Omertá da Máfia, cujo ensino mais radical é ministrado através dos rituais para-mafiosos (apelidados de "praxe") das universidades privadas, tão do agrado da gente deste governo.

* um procurador suíço autorizou a investigação das contas da ESCOM-UK (Grupo Espírito Santo), criada para a negociata dos "subs", que por sua vez transferiu dezenas de milhões de euros para outra empresa Espírito Santo (encarregue de negociatas africanistas e sem ligação aparente com a compra dos "subs"), que por sua vez transferiu para contas que pagaram (indiretamente, que estas coisas têm de ser feitas "comme il faut") aos políticos mafiosos portugueses a negociata dos submarinos.

Comentários

Mensagens populares