Islamismo, o nazismo da atualidade

O atentado deste domingo é o mais sangrento a atingir a Rússia desde Janeiro de 2011, quando um grupo islamista matou 37 pessoas no aeroporto de Moscovo. Um porta-voz do Ministério da Saúde confirmou a morte de 13 pessoas – o governador local elevou o balanço para 18 – a que se juntam 42 feridos, muitos em estado grave.
.
Em Julho, Doku Umarov, líder da guerrilha islamista nascida do separatismo tchetcheno, colocou na Internet um vídeo com um apelo aos militantes para que utilizassem a “máxima força” para impedir os Jogos de Sochi, que o Presidente Vladimir Putin, espera usar como montra da nova Rússia.

Mensagens populares