Uma política de sucesso: Mais Pobres e Mais Desiguais

Pelos dados do INE, a diferença entre os 20% da população com mais elevado do rendimento e os 20% com mais baixos subiu, sendo agora 5,8 vezes. Se a mesma comparação for feita entre os 10% dos portugueses mais ricos e os mais pobres, um milhão de portugueses em cada extremo, a diferença, já de si acentuada, piorou muito (de 9,4 para 10,1). Esta realidade é também comprovada pelo Coeficiente de Gini (passou de 34 para 34,5).

A denominada intensidade de pobreza também se degradou (de 23 para 23,5%). Ela quantifica a diferença entre o rendimento médio dos pobres e o limiar de rendimento que define a pobreza. Os pobres dos pobres ainda mais pobres, portanto. Também a percentagens de portugueses em pobreza severa, com forte privação material, subiu (de 8,3 para 8,6%).

Comentários

Mensagens populares