E em Portugal (onde os que trabalham sempre pagaram religiosamente os seus impostos*)?

FMI prepara-se para reconhecer que cometeu erros “grosseiros” na ajuda à Grécia

* e os que não pagam são um caso para atuação internacional, forte, ao nível dos "paraísos fiscais" (e pela uniformização da fiscalidade no espaço da UE).


ENTRETANTO

Responsáveis alemães demarcam-se da austeridade imposta aos países periféricos. Críticas são particularmente duras contra a Comissão Europeia e o seu presidente, Durão Barroso.

Mensagens populares