Da total selvajaria

Uma professora da Escola Secundária Padre Alberto Neto, em Queluz (Sintra), foi agredida na quinta-feira por um aluno do 11º ano com um pontapé no peito e caiu por umas escadas. A docente, de 48 anos, foi assistida no Hospital Amadora-Sintra, tendo sofrido traumatismos diversos. A professora já teve alta e apresentou queixa na PSP contra o agressor, de 18 anos, que continuava ontem a ter aulas. A agressão ocorreu num intervalo. A docente sofreu um encontrão de uma aluna, a quem agarrou e pediu para se identificar. A aluna gritou levando o namorado a agredir a docente.
"O corpo docente está chocado por o aluno não ter sido suspenso", disse ao CM uma professora, sob anonimato, por "receio de represálias". O Estatuto do Aluno prevê a suspensão preventiva "no momento da instauração do procedimento disciplinar". O diretor do agrupamento, José Brazão, alega estar à espera que a professora participe o incidente, "para instaurar procedimento disciplinar". No entanto, de acordo com o Estatuto do Aluno, basta o diretor tomar "conhecimento da situação" para poder instaurar procedimento disciplinar.

Comentários

Mensagens populares