A juíza corrupta e mafiosa que decidiu prender as Pussy

A juíza Marina Syrova sublinhou que as acusadas não mostraram qualquer sinal de “arrependimento” e que “violaram seriamente a ordem pública” e “ofenderam os sentimentos religiosos dos crentes”. 

Mensagens populares