Pela guerra civil */**

A Justiça não funcionará, só a guerra pode purificar o charco! *

* a alternativa é a "europa" e a "troika" imporem uma "limpeza" à "justiça" portuguesa, que é independente (para o pior) do poder político mas não é independente das normas europeias e internacionais. Essa "limpeza" só poderá ser aceite com a prisão efectiva dos crápulas que conduziram o país à ruína, com a emissão de mandatos internacionais de captura para os que entretanto se escaparam (que têm ser religiosamente executados pelos parceiros comunitários), com o arresto de todos os seus bens, incluindo as contas "off-shore" e outros valores ou activos no estrangeiro. Ou a UE dá o exemplo e torna Portugal no "aluno exemplar" do combate à corrupção, ou a UE "que se lixe",  que venha a guerra e que esta alastre por toda a Europa (excepto aos Nórdicos que merecem a paz porque souberam criar e preservar as suas raízes). Como se pode vêr (actuará em função do “interesse geral dos espanhóis”)  a UE é uma treta onde cada um luta por si. Uma treta que vai acabar mal...

** em Espanha é outra coisa: o governo sabe que uma guerra civil não seria nada novo, nem nada de assim tão extraordinário... há que ter cuidado com tanto jovem desempregado... por isso já se antecipou e legislou para prender os administradores públicos corruptos. Esperemos que os espanhóis não caiam no "truque" e exijam a prisão daqueles que os conduziram à falência (aeroportos sem tráfego!) e não somente dos que futuramente actuarão contra o interesse do Estado (que, manhosos e cautelosos como são os "mafiosos de Estado", não os haverá).

Mensagens populares