O oásis

Em 1992, “Portugal era um oásis” no meio da turbulência económica mundial, defendeu o então ministro das Finanças, Braga de Macedo. Em Outubro de 2006, foi a vez de Manuel Pinho, ministro da Economia, decretar que “a crise em Portugal acabou”. Em Agosto de 2009, em véspera de eleições legislativas, José Sócrates viu o “princípio do fim da crise”. Desta vez foi Passos Coelho que, seguindo o caminho dos antecessores, antecipou que 2013 será o ano da inversão da situação económica de Portugal.

Olhando para as séries longas do INE, este é o período mais longo de recessão em cadeia desde, pelo menos, 1995, ou seja em 17 anos. Mas a duração anormalmente longa desta crise não fica por aqui. As séries trimestrais publicadas no Boletim de Verão do Banco de Portugal permitem recuar até 1978, primeiro ano para o qual existem dados do PIB trimestral descontada a inflação. O resultado é o mesmo.

Mensagens populares