Nunca tinham visto a luz do dia

A polícia russa encontrou uma seita islâmica com cerca de 60 pessoas, das quais pelo menos 15 são crianças, a viver num bunker subterrâneo na República do Tartaristão, no centro da Rússia, sem luz nem condições de higiene. Algumas nunca tinham visto a luz do dia.

(um dia destes ainda me dou ao trabalho de colar aqui as peças do Guardian e do Independent que no dia seguinte são traduzidas integralmente no Público... e se algumas vezes aparecem como tendo sido tiradas das agências noutras não aparece qualquer referência) (ha! já agora: quando colo coisas mais extensas do Guardian, sempre devidamente "linkadas", claro,  é porque fui autorizado pelo Guardian, autorização essa pedida para outro blog meu, de momento inactivo, mas que me foi concedida enquanto indivíduo singular)

Mensagens populares