Decididamente está a ser uma primavera negra

Habib Bourguiba, o primeiro Presidente da Tunísia depois do domínio francês, retirava com as próprias mãos os lenços às mulheres que cobriam a cabeça. Foi ele que, ao fim de cinco meses de independência, promulgou o Código do Estatuto Pessoal, pela igualdade de géneros, que deu às tunisinas o mais avançado estatuto entre todas as mulheres dos países árabes. Esse dia foi há 56 anos. Hoje, os tunisinos não têm razões para o comemorar e em vez disso haverá um protesto. Contra as políticas do Ennahda, partido no poder, e a "islamização" do país. A exigir a alteração de um artigo da futura Constituição em que a mulher surge não como igual mas como "complementar ao homem".

Mensagens populares