Barbudos impedidos de cortar mão

“Nós não queremos saber o que é que o jovem fez, mas eles não iam cortar a sua mão à nossa frente. Os islamistas recuaram e os civis de Gao cantaram o hino nacional do Mali em sinal de vitória”, contou outro habitante da cidade.

Esta foi a primeira tentativa por parte dos islamistas que ocupam o norte o Mali de cortar uma mão nesta região onde os casais ilegítimos, os consumidores de álcool e os fumadores já foram castigados com vergastadas em público. Em Aguelhok, no nordeste, um casal não casado foi recentemente lapidado até à morte.

Mensagens populares