Da austeridade e das "excepções"

O Grupo RTP gastou, no ano passado, 4,2 milhões de euros em ‘trabalhos especializados’. Deste valor, segundo o relatório e contas da empresa, 742 mil euros destinaram-se a estudos de audiências, 511 mil a trabalhos de advocacia, 582 mil a ‘outsourcing’, 930 mil a trabalhos na área da informática, 753 mil euros a trabalhos de apoio às áreas de produção e 470 mil relativos a estudos e pareceres não-fiscais. Ainda assim, o valor gasto em ‘trabalhos especializados’ tem uma quebra de quase 1,5 milhões em relação a estes custos em 2010. Contactada, a empresa não referiu que empresas é que efectuaram estes trabalhos. 
...
Destaque ainda para os 2,8 milhões gastos em electricidade, 930 mil euros em gasolina, 841 mil em deslocações e estadias e quase 1,2 milhões em comunicação.
No total, em 2011, a empresa pública apresentou custos de 306,6 milhões de euros, com 105,4 milhões dedicados às grelhas de programas, 108 milhões a gastos com pessoal, onde se incluem 11,7 milhões para a rescisão de contrato com 180 funcionários. Além disso, a empresa teve ainda custos financeiros de 34,6 milhões, tendo mais de 28,4 milhões sido utilizados para pagar juros à Banca.

No mesmo período, o grupo RTP recebeu 317,1 milhões de euros, dos quais 240,1 milhões de fundos públicos.  correiodamanha.pt (cmjornal.xl.pt)

Mensagens populares