Acabou-se a impunidade?

Não é isso que afirma a ministra da justiça? (será que se refere somente aos magistrados corruptos que pervertem o curso da justiça para favorecerem as "máfias" a que estão ligados? Não se referiria também a governantes?) (não, nunca se referiu ao primeiros porque parte do princípio que não há magistrados totalmente corruptos e mafiosos... só se referia aos segundos...)


Depois há impunidade de determinadas classes sociais que usam e pervertem o direito à greve, que inicialmente era um meio dos mais desprotegidos tentarem alcançar algumas melhorias na sua situação. Agora temos os pilotos da TAP, que ganham substancialmente mais que os da Ryanair, que aporta mais riqueza ao país que vinte tápes todas juntas, a fazerem greve! É cúmulo! Um piloto da tápe não é um "trabalhador" (são tanto trabalhadores como o Américo Amorim quando disse ser um trabalhador e todos se escandalizaram): o piloto da TAP é alguém que chula os dinheiros públicos pois a TAP não produz lucros que paguem os seus "muito especiais" pilotos. Para já não falarmos da tafulhice, ilegal e lesiva dos interesses do Estado (só comparável às PPP criminosas que são um assunto que todos, dentro e fora do país, aguardamos o desfecho), de transformarem os pilotos da TAP em accionistas da companhia: se assim fôr só resta ao Estado cortar todos os subsídios e "rendas" à dita tápe e que "vão à luta", que vão competir com os outros sem estarem amparados pelo dinheiro dos portugueses que maioritariamente não usam a tápe e detestam a tápe.

Comentários

Mensagens populares