Faz algum sentido Portugal andar a respeitar os Contratos Criminosos feitos pelos seus Políticos Corruptos quando a Grécia vai deixar de pagar pelos menos 75% da sua dívida?

«A confirmar-se, essa entrega constituiria um duplo recebimento da concessionária para um mesmo evento, de difícil entendimento, em especial num momento de escassez de recursos públicos», escreveu na altura a Estradas de Portugal.

Mais à frente, reafirma que está apenas a defender o interesse público ao não duplicar o pagamento à Lusoponte, que considera destituído de fundamento. 

Mas, segundo o Governo, foi o Instituto Nacional das Infra-estruturas Rodoviárias, o regulador deste setor, que considerou que seria ilegal não fazer essa transferência, tal como está previsto em termos contratuais. tvi24.iol.pt

Mensagens populares