Mercadorias?!

Álvaro Santos Pereira discute alta velocidade com ministra espanhola do Fomento. Os planos portugueses para a ferrovia, que se traduzem numa linha de velocidade elevada para transporte de mercadorias, deverão ser hoje tema de uma reunião entre os dois ministros. publico.pt

Mercadorias?! Que mercadorias? A porcaria das laranjas que os espanhóis para cá mandam quando nós temos laranjas "a sério"? Ou a pescada congelada que pescam nas nossas águas? Serão as roupas da Zara "made in China", quando poderiam e deveriam ser "made in Portugal" (e portanto essa ferrovia não serve para nada)?


Não aqui qualquer anti-espanholismo. A questão é a da pertinência de um "combóio de velocidade elevada para mercadorias". Qual é a diferença se as mercadorias chegam agora ou cinco horas mais tarde? O que interessa é a eficácia do circuito de re-distribuição, não a maior ou menor velocidade de um combóio num percurso de 700 Km. Ha! É um medicamento urgente. Creio que o medicamento urgente chega mais depressa de avião...  De resto um combóio de velocidade elevada para mercadorias só faz sentido no contexto europeu e em conjunto com os franceses desde o início do projecto.

Comentários

Mensagens populares