“Cesare Deve Morire”, “Cak a Szél”, “Barbara”

Um dia depois de ter recebido o Prémio da Crítica pelo júri FIPRESCI. “Tabu” recebeu o Prémio Alfred Bauer pela linguagem inovadora e novas perspectivas.


O Júri, presidido pelo realizador inglês Mike Leigh e composto pelo realizador holandês Anton Corbij, o realizador iraniano Asghar Farhadi, o realizador francês François Ozon, o escritor algeriano Boualem Sansal, e os actores Charlotte Gainsbourg, Barbara Sukowa e Jake Gyllenhaal, foram unanimes e escolheram o filme de Miguel Gomes como o trabalho mais inovador do festival.
...
Urso de Ouro foi para “Cesare Deve Morire” dos irmãos Paolo e Vittorio Taviani  e o Urso de Prata foi para “Cak a Szél” de Bene Fliegauf. O prémio de melhor realizador foi para Christian Petzold com o filme “Barbara”, o prémio de melhor ator Mikkel Boe Følsgaard pela sua participação em "En Kongelig Affære" e o galardão de melhor atriz foi para Rachel Mwanza com o filme "Rebelle". entretenimento.pt.msn.com
Nota: finalmente consegui perceber quem ganhou os "ursos" e quem ganhou o prémio de melhor realizador! A olhar para a portuguesa imprensa fiquei a pensar que os portugueses tinham ganho tudo... É verdade que a "curta" do João Salaviza ganhou o "urso de ouro" na secção das "curtas", mas o que eu li num português jornal foi "Festival de Berlim: portugueses ganham tudo"...

Mensagens populares