62 milhões de euros em luvas

Segundo o ministério público de Munique, Haun e Muehlenbeck pagaram «luvas» no valor de 62 milhões de euros, entre 2000 e 2007, a dignitários gregos, e também ao ex-cônsul de Portugal em Munique Juergen Adolff para que Lisboa e Atenas decidissem comprar submarinos ao German Submarine Consortium (GSC) e não à concorrência.

A queixa-crime é omissa quanto a eventuais contactos com membros do governo português da altura ou outros responsáveis portugueses que Adolff tenha propiciado à Ferrostaal para que os alemães pudessem vencer o concurso para aquisição dos dois submarinos do tipo 209 PN, já entregues à marinha portuguesa. tvi24.iol.pt

Nota: não me venham dizer que os gregos e o Adolfo ficaram com tudo...

Mensagens populares