O Espírito Santo e o (rico) pastor

O Banco Pastor e o Banco Espírito Santo desmentem que estejam a decorrer quaisquer negociações com vista a uma eventual fusão entre as duas instituições financeiras.

O jornal económico Expansion noticiava hoje, terça-feira, como certos a existência de contactos entre os dois bancos, considerando que uma fusão poderia ser "o tiro de arranque" na reestruturação da banca de pequena e média dimensão em Espanha.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o BES esclarece que "tal notícia não corresponde à verdade e desmente a existência de tais negociações".

Já o Banco Pastor, também perante a informação noticiada sobre a eventual existência de negociações para uma operação corporativa de fusão entre este e o BES, "desmente categoricamente a existência dessas negociações e, como consequência, a veracidade da informação", refere no comunicado remetido à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV), em Espanha.

Apesar disso, a noticia do Expansion levou ao início da manhã a uma subida de mais de 1,7 por cento no valor dos títulos do Banco Pastor na bolsa madrilena.

Já em Portugal, às 11:46, os títulos do BES subiam 1,97 por cento para 2,73 euros. jn.pt

Nota: os sobreiros e o "budget" espanhol que se cuidem...

Mensagens populares