O clube dos endividados

O reforço do EFSF é apenas uma das pistas que estarão hoje em discussão entre os ministros do euro no quadro dos seus esforços para acalmar a desconfiança dos mercados financeiros face à capacidade dos países mais endividados - Portugal, Espanha, Itália ou Bélgica - de honrar os seus compromissos, e que se tem traduzido num aumento crescente das taxas de juro pedidas pelos seus títulos de dívida.

Uma outra alternativa que tem sido defendida pela Espanha e por Jean-Claude Juncker, primeiro-ministro do Luxemburgo e presidente do eurogrupo, é a possibilidade de emissão comum de títulos de dívida entre os governos do euro - as chamadas eurobonds - de forma a baixar os custos cobrados aos países mais frágeis. A Alemanha mantém-se firmemente contra. publico.pt, 6 dez

Nota: se a Alemanha é contra, nada feito. A França tem muita pose e muita conversa mas também está fortemente endividada.

Mensagens populares