Depois da Guiné-Bissau

Moçambique tornou-se o segundo lugar de África “mais activo para o trânsito de narcóticos”, depois da Guiné-Bissau, graças à cumplicidade entre traficantes e figuras ao mais alto nível em Maputo, diz um telegrama da Embaixada norte-americana em Moçambique revelado pela WikiLeaks. publico.pt, 9 dez

Nota: coitados... sem ouro nem diamantes...

Mensagens populares