Delírios de Soares

Dizer que a Alemanha enriqueceu devido ao facto de não ter exército e que isso foi pago por todos nós, revela, em meu entender, um estado de selinidade com algum avanço.

O exército da Alemanha foi desmantelado após a segunda guerra mundial por decisão dos vencedores e não por decisão própria.

Nada nos garante que se tivesse exército a Alemanha não estivesse rica como está. Basta pensar no esforço da integração e modernização da parte leste, a seguir à unificação, para se deduzir que não será devido ao facto de não ter exército que a Alemanha é rica.

Dizer que a riqueza da Alemanha foi paga por todos nós é uma imbecilidade de grande plano. A Noruega também não tem exército e nunca solicitou a nossa protecção. Se por acaso necessitasse de protecção não sei porquê mas tenho a impressão que não seria ao exército português que iria solicitar a mesma...

Pode-se dizer que a Alemanha beneficiou da UE para as suas exportações, mas a verdade é que se os portugueses não tivessem comprado carros à Alemanha, em pleno delírio do novo riquismo, iriam comprar-los a outros. Comprar por comprar é "pedagógico" que os tenham comprado a quem lhes tem dado dinheiro para se desenvolverem, ou tentarem... Mal seria se andassem a receber dinheiro da UE, ou seja, da Alemanha, e fossem comprar os carros aos americanos!

O que falhou em Portugal foi uma democracia que foi pervertida pela corrupção de todos os géneros e feitios, e, é "pedagógico" que se diga, a Alemanha não tem rigorosamente culpa nenhuma disso.

Aliás, parece-me que o grande desvio economicista da UE, em que a economia e os negócios passaram com toda a força a primeiro plano, esquecendo-se o desenvolvimento social global dos países da União, se deu graças a um português, o senhor Durão Barroso, e não devido aos alemães.

E nem isso resultou. Tivesse a UE preocupado-se mais com o desenvolvimento humano e social e talvez os países que agora se encontram em colapso não se teriam afastado tanto dos países desenvolvidos, que são os mais avançados humana e socialmente e onde as desigualdades são muito menores que nos países atrasados, agora em colapso, como Portugal e a Grécia.

Tivesse a UE preocupado-se mais com o aspecto social e humano, e regulado os mercados para proteger as pessoas, e a Irlanda, com uma mão de obra muito mais competente e informada que Portugal, não estaria agora falida e intervencionada pelo FMI.

O senhor Mário Soares, em vez de andar a vociferar, inutilmente, contra a Alemanha, deveria falar nestas coisas e na corrupção - que não foi importada da Alemanha - que levou ao colapso a Grécia e arruinou Portugal.

Mensagens populares