Angela Merkel rejeitou

Angela Merkel rejeitou hoje as propostas para a emissão de títulos de dívida pública europeus, afirmando que o Tratado de Lisboa “não permite euro bonds [emissão de títulos da dívida pública europeus], nem juros unificados, e isso eliminaria um importante factor da concorrência”, noticia a Reuters.

Após um encontro com o líder do Governo polaco, Donald Tusk, a chanceler alemã frisou que diferentes juros da dívida pública para cada país "são um estímulo" para que os países "se tornem melhores e cumpram as regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento" da União Europeia (UE).

As declarações de Merkel surgem em reacção a um artigo publicado hoje, no britânico Financial Times, da autoria do presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, e do ministro das Finanças de Itália, Giulio Tremonti, em que era defendida a emissão de títulos da dívida pública europeus.

Quanto ao fundo de resgate para protecção do euro, a chanceler alemã afirmou que não vê necessidade de o aumentar.

“O Fundo chega bem para ajudar a Irlanda”, disse, lembrando que, até agora, este foi o único país a requerer ajuda financeira ao abrigo do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF). publico.pt, 6 dez (com Lusa)

Nota: não existe UE nem Euro sem a Alemanha. Espanha e Portugal não têm nenhum interesse em manter-se numa UE dominada pelos franceses, no caso de a Alemanha abandonar o "projecto europeu".

Mensagens populares