Boas notícias

Angola, Cabo Verde, Brasil e Timor-Leste vão estar representados na administração da nova agência das Nações Unidas para as Mulheres (UN Women), que será chefiada pela ex-presidente chilena Michele Bachelet. A grande surpresa foi Timor, que acabou por bater o Irão.

Na eleição, que hoje teve lugar no Conselho Económico e Social (ECOSOC) da ONU, em Nova Iorque, a principal surpresa foi mesmo a eleição de Timor-Leste, que entrou na corrida apenas no final da semana passada, pelo grupo asiático, acabando por ter mais votos que o Irão.

A derrota do Irão, segundo a BBC, surgiu após forte oposição dos Estados Unidos e de grupos de direitos humanos, que criticaram a violação dos direitos humanos e o tratamento discriminatório que as mulheres têm no país.

Inicialmente, o Irão teria vaga garantida na agência, já que era um dos dez países asiáticos candidatos aos dez lugares reservadas ao continente. No entanto, o Timor-Leste apresentou uma candidatura de última hora, obrigando a uma votação. Esta resultou na vitória do Timor, por 36 votos, contra 19 do Irão. publico.pt, 11 Nov

Nota: só faltava os ayatholas, repressores da liberdade de expressão, das mulheres que não cumprem os seus preceitos medievais, e de tudo o que saia fora do seu pensamento rígido, estarem entre aqueles que se devem bater pela igualdade do género...

Mensagens populares